face

A cidade de Fortaleza, no Ceará, foi palco da última edição de 2016 do WGP Kickboxing, nesta sexta-feira, dia 2 de dezembro. Com um card espetacular recheado com Super Lutas, disputas de títulos e duelos internacionais, o WGP #35 vai ficar na memória dos cearenses. Na luta principal da noite o campeão dos super-leves (até 64,5kg) Emerson Falcão retornou à organização após dois anos e venceu o paraguaio Oscar Vera com um lindo nocaute. O duelo aconteceu em peso casado e não valeu o cinturão da categoria, que ganhou mais um dono nesta noite. Anderson Buzika venceu Guilherme Sanchos e conquistou o título interino da divisão e o direito de encarar Falcão pela unificação. Outro destaque foi a consagração de Nina Loch como primeira campeã dos leves feminino (até 60kg) após bater Marilia Fanta.

A luta principal do WGP #35 foi especial para os fãs de kickboxing. O embate marcou o retorno do campeão peso-super-leve, Emerson Falcão, após mais de dois anos sem atuar na franquia por conta de uma grave lesão na perna esquerda. O treinador de José Aldo encarou o paraguaio Oscar Vera em duelo que aconteceu em peso combinado de até 68kg.  E o retorno foi melhor do que os melhores sonhos de Falcão. Com a mesma perna que sofreu com três cirurgias nos últimos dois anos, o atleta da Nova União encaixou uma linda joelhada voadora ainda no round inicial, colocando fim no duelo diante de Vera.

“Estou muito feliz, eu treinei muito para poder voltar bem e esse nocaute foi a recompensa de tanto esforço em dois anos. Essa lesão só serviu para me fazer mais forte e vou provar isso. Essa joelhada eu não sou muito de fazer, mas trenei bastante ela para essa luta porque sabia que ele poderia entrar dessa forma e acabou dando certo. Queria agradecer a todos que estiveram do meu lado nesse momento dificil e agora é dar continuidade e defender meu título”, festejou Falcão.

Nina Loch fatura cinturão inaugural dos leves; Anderson Buzika leva interino

E o próximo adversário de Falcão saiu do duelo que marcou a co-luta principal da noite. Disputando o cinturão interino da divisão dos super-leves por conta da longa inatividade de Falcão, Anderson Buzika e Guilherme Sanchos fizeram um combate empolgante. Aproveitando-se da maior envergadura, Buzika foi melhor nos rounds iniciais abrindo boa vantagem na pontuação. Nos dois assaltos derradeiros, o paulista só controlou o duelo para garantir o título interino da divisão por unanimidade e a chance de encarar o campeão Emerson Falcão, com quem trocou diversas farpas nos dias que antecederam o evento.

A categoria peso leve feminino conheceu na noite desta sexta-feira sua primeira campeã. A catarinense Nina Loch encarou a cearense Marilia Fanta e levou a melhor. As duas começaram o duelo num ritmo forte, mostrando que não queriam deixar a decisão para os juízes. Mais agressiva, Loch, que é representante da Chute Boxe Floripa, impôs um forte ritmo inicial na trocação e controlou o duelo pelos cinco rounds até com certa tranquilidade, mesmo sentindo o gás nos momentos finais. Ao fim dos quinze minutos, vitória da catarinense por decisão unânime e o primeiro cinturão da divisão peso-leve na conta, que inclusive foi colocado em seus ombros pela oponente, em um lindo gesto de esportividade.

Gazani vence e atletas locais levantam o público com nocautes espetaculares

No primeiro duelo internacional da noite, o ex-desafiante ao título dos meio-médios (até 71,8kg) Bruno Gazani encarou o africano Iamik Furtado, natural de Guiné Bissau. Demonstrando muita tranquilidade desde início do duelo, Gazani dominou o round inicial, mas viu o oponente crescer na luta e equilibrar o combate, que foi decidido no round derradeiro a favor do brasileiro, por unanimidade.

Emoção não faltou no embate entre Adriano Oliveira e Anderson Dentão. Quando tudo caminhava para uma vitória de Adriano após um verdadeiro monólogo no segundo round, Dentão, que é natural de Fortaleza, se recuperou no assalto derradeiro e com um belo contragolpe levou o oponente à lona. Adriano até tentou voltar, mas um novo golpe decretou o fim do duelo por nocaute. Outro anfitrião do show, Arlison Tenshinran foi protagonista do primeiro nocaute da noite do WGP #35, diante de Williames Chacal. Ainda no round inicial, o cearense pressionou e com um lindo cruzado de esquerda após duros golpes colocou fim no duelo.

Em um embate de gerações, a promessa Jhonatan Leuch encarou o experiente Ricardo Coreano. Sem se importar com a pressão da torcida a favor de Coreano, Leuch, que é pupilo do multicampeão Deucélio Rodrigues, partiu para cima do oponente no início, mas não resistiu ao ótimo gás do adversário que levou a melhor na decisão dividida.

Nas quatro lutas iniciais do card principal os resultados foram os mesmos: decisões unânimes dos juízes laterais. Vinicius Bereta e Neto Silva fizeram um duelo muito movimentado, com rounds iniciais muito intensos e no fim melhor para Bereta. Já Fabricio Andrade se impôs diante de Douglas Nunes e também levou a melhor após os nove minutos. Junior Cocão  e Celso Guimarães também venceram seus combates sobre Uanderson Pitbull e Douglas Meninha, respectivamente.

WGP #35 – Resultados oficiais

Card Principal
Emerson Falcão venceu Oscar Vera por nocaute a 1min e 28seg do primeiro round
Anderson ‘Buzika’ venceu Guilherme ‘Ceará’ Sanchos por decisão unânime dos juízes
Nina Loch venceu Marilia Fanta por decisão unânime dos juízes
Bruno Gazani venceu Iamik Furtado por decisão unânime dos juízes
Anderson Dentão venceu Adriano Oliveira por nocaute a 1min e 30seg do terceiro round
Arlison ‘Tenshinran’ venceu Williames Chacal por nocaute aos 2min e 58seg do primeiro round
Ricardo ‘Koreano’ venceu JhonatanLeuch por decisão divididas dos juízes
Vinícius Bereta venceu Neto ‘Fúria’ por decisão unânime dos juízes
Fabricio Andrade venceu Douglas Nunes decisão unânime dos juízes
Junior ‘Cocão’ venceu Uanderson ‘Pitbull’ por decisão unânime dos juízes
Celso Guimarães venceu Douglas ‘Menninha’ por decisão unânime dos juízes

Undercard

Samuel ‘Bebezão’ venceu Nelson Pereira por decisão dos juízes
Pedro Sagat venceu Carlos Frota por nocaute no primeiro round
Alan ‘Tartaruga’ venceu Rogério Souza por decisão dos juízes
Heliano Vieira venceu Carlos Sousa por decisão dos juízes
Mamazito Ferreira venceu Silva por decisão dos juízes