faaace

A primeira edição do WGP Kickboxing em 2017 promete tremer o Ginásio do Morumbi, casa do São Paulo FC, na capital paulista, no próximo dia 07 de abril. A 36ª edição do maior evento da modalidade na América Latina traz duas disputas de cinturão, um GP de tirar o fôlego e grandes combates em seu card. Uma dessas super lutas será entre o paulista Cesar Almeida e o paraguaio Marcelo Nuñez, uma das promessas do kickboxing em seu país. Representando as academias Rizzo RVT, LB e New Level, Cesar Almeida é um verdadeiro casca-grossa do esporte. Apesar dos 28 anos, Cesinha, como é conhecido, é um veterano do WGP.

Sua estreia na organização aconteceu ainda nas primeiras edições, e entre disputas de título e GPs, o paulista já pisou no ringue 14 vezes. Vindo da categoria dos cruzadores (até 85kg), onde travou diversas batalhas com o atual detentor do título, Alex Pereira, Cesinha vai fazer mais um desafio nos pesos-pesados na organização (até 94,1kg).

Um dos pupilos do lendário Pedro Rizzo, ele mora em São Paulo, mas frequentemente está fazendo seu camp no Rio de Janeiro, na academia Rizzo RVT. Inspirado no mestre dos low-kicks, marca registrada de Rizzo, Cesinha soma um cartel de respeito na carreira. No total foram 38 lutas disputadas, com 32 vitórias sendo 21 delas por nocaute. O bom retrospecto sofreu uma interrupção no último duelo, quando foi derrotado por Haime Morais, na decisão dividida, no WGP #34, realizado em novembro de 2016.

O adversário de Cesinha no primeiro embate pela divisão dos pesados é o paraguaio Marcelo Nuñez. Aos 26 anos, o ‘Perro Loco’, como é chamado, faz seu primeiro duelo no WGP, mas é considerado uma das maiores promessas no kickboxing de seu país. Além disso, não será a primeira vez do paraguaio no Brasil, já tendo disputado e conquistado título atuando em Curitiba, no sul do país.

Diferente de Cesar Almeida, Marcelo sempre foi um peso-pesado e está acostumado a lutar na categoria até 94kg. Com um currículo menos extenso que o brasileiro, o representante das academias Fight Center e Team Pain chega com um bom aproveitamento para sua estreia no WGP. Em 12 lutas disputadas na carreira, ele saiu vencedor em dez delas, sendo sete por nocaute.

Além do combate entre Cesinha e Marcelo, o WGP #36 estreia em 2017 com disputas de cinturão entre os pesos meio-médios (até 71,8kg) e leves (até 60kg). Atual campeão dos meio-médios, Ravy Brunow defende seu título na luta principal da noite diante de Marcelo Dionísio, vencedor do último Challenger GP da divisão. No co-main event, entre os leves, Bruno Cerutti encara Hector Santiago na briga pelo cinturão atualmente vago depois da subida de divisão do ex-detentor Paulinho Tebar, que também está presente no card e encara Wilson Djavan em outra super luta.

Além disso, o evento traz ainda a disputa do próximo desafiante ao título dos leves, em um Challenger GP de muita emoção com os estrangeiros Ignácio Capllonch, Renzo Martinez, Felipe Artillero e o cearense Ricardo Koreano.