base-3

Depois de anunciar a chegada do WGP Kickboxing a Curitiba pela primeira vez, a organização do evento preparou uma nova surpresa aos fãs de trocação da capital paranaense. No evento de número 38, que acontece no próximo dia 1º de julho, no Círculo Militar, o card terá uma novidade em relação as outras edições. Pela primeira vez o WGP realizará lutas bônus após a luta principal da noite e um desses duelos será entre o conterrâneo Jhonata Diniz e o paraguaio Carlos Meza, pela divisão dos super-pesados (+94kg). Esta será a estreia de Jhonata na organização, já que ele integra o plantel de lutadores do Glory, principal evento de kickboxing do continente europeu.

“A lute entre Jhonata e Meza certamente vai ser uma das melhores da noite. São dois atletas que andam para frente o tempo todo e apesar de trajetórias distintas tende a ser uma luta muito equilibrada. Como todo duelo entre pesos super-pesados a chance de ter um nocaute é grande, mas não dá para saber ao certo, a única certeza que temos é o público será presenteado com um combate de alto nível”, afirma Paulinho Zorello, diretor-executivo do WGP Kickboxing.

A caminhada do curitibano Jhonata Diniz no kickboxing é um pouco diferente da maioria dos lutadores. Mesmo depois de fazer sua primeira luta no amador aos 14 anos e seguir carreira no esporte durante toda a adolescência, a chama de competidor ainda não havia acendido no lutador até 2012, aos 20 anos, quando assinou com o Glory, maior evento de kickboxing do mundo. Desde então o lutador viu o esporte como uma profissão e conseguiu se estabilizar, vivendo só da luta.

Hoje, aos 25 anos, ele tem uma oportunidade única ao fazer sua estreia no WGP e lutar em casa diante dos amigos, familiares e alunos depois de tanto tempo, já que seu último duelo em Curitiba foi há três anos. Com um total de 19 lutas disputadas, com 14 vitórias, sendo 10 delas por nocaute, ele é conhecido pelo boxe afiado e pelos potentes low kicks. O curitibano soma ainda títulos importantes na carreira, como o bicampeonato mundial pela ACKB.

Adversário de Jhonata, o paraguaio Carlos Meza é uma das promessas do kickboxing de seu país. Depois de iniciar nas artes marciais no taekwondo aos sete anos, Meza conheceu o kickboxing aos 14 e não parou mais. Hoje, aos 21, e com um cartel de 17 vitórias em 21 lutas, ele chega para seu segundo duelo no WGP. E o primeiro não foi qualquer um. Ele encarou o atual campeão dos pesados Felipe Micheletti, na luta principal da edição 31.

Diante do brasileiro, Carlos vai encarar uma situação semelhante ao seu último duelo no Brasil: lutar na casa do adversário. Mas desta vez a torcida contra vai ser ainda mais forte, já que seu adversário vai atuar na sua cidade-natal. Mas apesar disso, ele tem outro fator positivo para essa luta, já que retorna a sua divisão original, do super-pesados, e não terá dificuldades como corte de peso.

O WGP Curitiba conta ainda com outra luta bônus entre o compatriota de Jhonata, Ariel Machado encarando o argentino Lucas Alsina pela divisão dos pesados (até 94kg). Além disso o evento terá a luta principal da noite valendo o cinturão dos super-leves (até 64,5kg) entre Paulo Tebar e Guilherme Sanchos. A categoria conhece também o próximo desafiante com a disputa do Challenger GP com as semifinais entre Inglesson de Lara vs Vinicius Bereta e Jordan Kranio vs Samuel Pereira.