site

Além de colocar em jogo o cinturão peso-super- médio feminino (+70kg) e conhecer o novo desafiante ao título dos meio-médios masculino (até 71,8kg) com o Challenger GP da divisão, o WGP #39 terá ainda outros grandes confrontos em super lutas de tirar o fôlego. A Arena de Vitória, no Espírito Santo, recebe o evento pela primeira vez no próximo dia 22 de julho. Entre os duelos que aquecem as principais disputas da noite estão o chileno Felipe ‘Artillero’ diante do capixaba Denis Souza Junior e o embate de brasileiros entre Ramon Rozendo e Guilherme Lyrio. Destaque também para as lutas entre Antônio Luciano e Felipe Siqueira e entre Laélcio Queiroz e Abner Rodrigues.

“Conseguimos mesclar alguns destaques do Espírito Santo com nomes que vem surgindo com força no cenário para aquecer as principais lutas da noite. Ainda teremos um confronto internacional e a expectativa é a melhor possível para que o público desfrute de um card principal emocionante e de grandes lutas”, afirma Paulinho Zorello, diretor-executivo do WGP.

No único duelo internacional do WGP #39 estarão frente a frente o chileno radicado no Brasil Felipe ‘Artillero’ e o capixaba Denis Souza Junior, pela categoria dos leves (até 60kg). Enquanto Felipe, que aos 26 anos treina no Brasil há dois e mora na cidade de Piracicaba (SP), possui vasta experiência no WGP com cinco duelos disputados, Denis faz sua segunda luta na organização, mas carrega um currículo de respeito no amador. O lutador de Vila Velha é bicampeão brasileiro e bicampeão capixaba. Com apenas 19 anos ele tem apenas uma luta no profissional e, apesar da derrota na estreia no WGP, é visto com uma das grandes promessas que vem aparecendo no cenário nacional.

A luta que antecede ao duelo internacional será entre os compatriotas Ramon Rozendo e Guilherme Lyrio pela divisão dos super-leves (até 64,5kg). Aos 29 anos e natural de Aracaju, capital sergipana, Ramon é conhecido pelos potentes chutes e tem 80% de aproveitando na carreira profissional com oito vitórias em dez lutas. Ele também é campeão da Copa do Brasil e campeão brasileiro de kickboxing em 2016 e 2017, respectivamente.

Seu adversário, Guilherme Lyrio possui mais experiência no kickboxing profissional apesar de ser cerca de 7 anos mais novo que Rozendo. Ele soma um total de 20 lutas, com apenas quatro derrotas e 16 vitórias. Metade dos triunfos de Lyrio foram por nocaute. Nascido e criado na capital capixaba, local do evento, o lutador fará sua estreia no WGP diante de todos os familiares e amigos. Lyrio é ainda mais um membro da equipe Team Big G, liderada por Augusto Nasser e que tem Barbara Nepomuceno como
principal estrela, a atuar no WGP #39.

Outra super luta que promete muito é entre os pesos super-pesados (+94kg) Laélcio Queiroz e Abner Rodrigues. Membro da Chute Boxe Floripa, o catarinense da capital Laélcio Queiroz tem 31 anos e vai para o terceiro duelo da carreira profissional em sua estreia no WGP. Ele venceu as duas lutas que fez, sendo uma delas por nocaute. No amador soma um resultado expressivo como o vice-campeonato do brasileiro de kickboxing em 2014. Laélcio já enfrentou e venceu um nome conhecido do WGP, o último
desafiante ao título dos pesados (até 94kg) Haime Morais em luta válida por outra organização.

Abner Rodrigues é mais um atleta natural do Espírito Santo e membro da equipe Team Big G a se apresentar no WGP #39. Aos 22 anos, ele já possui números expressivos no cartel profissional com 10 vitórias em 13 lutas disputadas. Conhecido pelo seu poder de nocaute, Abner é pentacampeão capixaba e vice-campeão brasileiro no amador.

O WGP tem ainda outra super luta no card principal da sua 39ª edição. Pelos meio-médios (até 71,8kg) o campeão brasileiro e tricampeão capixaba Felipe Siqueira duela com o cearense Antonio Luciano, que está invicto na carreira profissional com quatro vitórias em quatro lutas, sendo duas por nocaute. Natural de Colatina a cerca de 200km de Vitória, Siqueira é conhecido pelo boxe afiado e encara um oponente também simpatizantes da trocação franca como Luciano, que é nascido na cidade de Ibiapina,
no interior cearense, mas atualmente mora no Rio de Janeiro.

O evento conta ainda com a disputa do título dos super-médios feminino entre Barbara Nepomuceno e Val Stanski, além do Challenger GP dos meio-médios (até 71,8kg) que define o próximo desafiante do campeão Ravy Brunow. Marcelo Dionisio, Luis Castañeda, Sebastian Martino e Weber Shrek brigam pelo posto.