faace

A 40ª edição do WGP Kickboxing, que acontece no próximo dia 16 de setembro, em Guarapuava, no interior do Paraná, será marcante para um dos atletas que se apresentarão na noite. O curitibano Rafael Teixeira vai fazer sua última luta profissional da carreira diante de Bruno Gazani, um dos melhores atletas brasileiros da atualidade na categoria dos meio-médios (até 71,8kg). Teixeira fecha um ciclo na vida profissional e vai se despedir completando a 50ª luta da carreira.

Aos 38 anos, o curitibano Rafael Teixeira é um antigo conhecido do WGP. Ele estreou no evento na 5ª edição, em 2012, e desde então fez outros quatro duelos na organização. Reconhecido como referência do esporte no sul do país e lembrado pela potência nos low kicks e por suas combinações, o lutador tem um cartel de 49 lutas, com 39 vitórias, nove derrotas e um empate. Com conquistas expressivas na bagagem como o bicampeonato brasileiro e o título sul-americano da Confederação Brasileira de Kickboxing, Teixeira chega para encarar Bruno Gazani cerca de dois meses depois de ser derrotado pelo argentino Sebastian Martino, em casa, no WGP Curitiba.

“As expectativas para essa luta são as melhores possíveis, estou muito bem preparado e corrigi alguns erros que tive na parte física na minha última luta contra o argentino Martino e tenho certeza que nessa vou estar melhor preparado. Acredito que terei uma boa torcida em Guarapuava, me sinto em casa lutando em lá pois é um lugar onde já fiz umas várias lutas e sempre fui muito bem recebido”, projeta Teixeira.

O duelo marcará o último capítulo da carreira profissional do Curitibano. Professor e dono da academia Teixeira Team, Rafael explica os motivos que o levar a tomar essa decisão e pretende voltar ao WGP outra vezes, porém na posição de treinador, fato que já ocorre em paralelo a sua carreira como lutador.

“A decisão foi tomada por vários motivos, minha equipe vem crescendo bastante e preciso organizar esse crescimento para que lá na frente eu não tenha problemas. Hoje a Teixeira Team possui muitos atletas profissionais, amadores e alunos que buscam através do kickboxing a melhora da qualidade de vida. Quero focar nos novos talentos que já são uma realidade no cenário nacional do kickboxing como Jordan ‘Kranio’, próximo desafiante ao cinturão dos super-leves (até 64,5kg), Marcos Carvalho, Matheus Nogueira, Hugo ‘Caveira’ e também apresentar outros atletas duros que estamos preparando para estrearem no WGP”, explica.

Para se despedir, Teixeira vai encarar uma pedreira. O paulista Bruno Gazani é considerado um dos melhores atletas da divisão até 71,8kg e já bateu na porta do cinturão do WGP em duas oportunidades, travando verdadeiras batalhas com o campeão Ravy Brunow. Teixeira mostra respeito por Gazani e elogia a escolha.

“Bruno Gazani é um atleta duro, bom de briga e que anda para frente o tempo todo procurando a luta. Nunca em minha carreira escolhi adversário, e tenho certeza que será um lutão para fechar com chave de ouro toda minha trajetória no kickboxing”, encerra.

O WGP #40 conta ainda com a disputa de cinturão peso-cruzador (até 85,1kg) entre Alex Pereira e Maycon Silva. Outros duelos que prometem agitar a cidade de Guarapuava é a volta de Emerson ‘Falcão’ diante do argentino Ernesto de La Colina e a despedida de Rafael Teixeira diante de Bruno Gazani. Além do embate entre Bruno Cerutti e o argentino Facu Suarez e entre Richard ‘Bebezão’ Jacobi e o chileno Ivan Galaz pela divisão dos super-pesados.