faaace

A ansiedade vai chegando ao fim. Neste sábado, dia 21 de outubro, o WGP Kickboxing realiza sua 41ª edição, em São Paulo, com muita coisa em jogo. Uma delas é o cinturão da categoria dos super-leves, atualmente com o campeão Paulo Tebar. E quem tem a missão de destronar o detentor do título é o curitibano Jordan Kranio, que chega embalado após vencer o Challenger GP da categoria com dois nocautes espetaculares. O desafiante não escondeu a expectativa para a luta e disse que pretende marcar seu nome na história do WGP ao tirar o reinado de Tebar.

Na  condição de desafiante, o curitibano Jordan Kranio, nome até então pouco conhecido dos fãs do WGP, tem grande reputação em seu estado. No WGP #38, lutando em sua cidade natal, Curitiba, o lutador foi além das expectativas e conquistou o Challenger GP da categoria ao vencer Samuel Pereira e Inglesson de Lara, ambos no primeiro round e com dois nocautes avassaladores. Para o duelo diante de Tebar, ele garante que vai entrar com a mesma vontade.

“Estou treinando muito duro para essa luta, muito mais do que as outras. Sei que as pessoas gostaram do meus combates em Curitiba e querem ver uma luta que vá de acordo com as expectativas deles. Não vou decepcioná-los e nem deixar dúvidas que vim pra incomodar nesta categoria”, confia.

Jordan Kranio é nascido e criado na capital paranaense. Ele tem como treinador Rafael Teixeira, atleta recém-aposentado e bem conhecido do WGP.  Na carreira profissional ele soma 14 vitórias em 15 lutas, um aproveitamento que, junto com duas últimas atuações no WGP, o coloca em um patamar alto para a disputa com Tebar. E ele também falou sobre o campeão e como vê o duelo na casa do adversário, situação oposta à que viveu em seu último duelo.

“Ele é um atleta muito experiente, inteligente e pontuador.  Pretendo entrar na luta para fazer cinco rounds, mantendo meu jogo agressivo. E lutar com torcida a favor é muito bom, porém, estou focado no meu objetivo e encarar ele fora de casa não será um problema. Espero ganhar admiradores também em São Paulo após essa luta e marca meu nome no evento”, afirma Kranio.

Além da luta principal, o Challenger GP da categoria agita o WGP #41. Com dois duelos entre Brasil e Argentina, o vencedor será  o próximo desafiante ao título. Em uma semifinal o paulista Wilson Djavan encara o hermano Nicolas Vega. Já na outra chave o carioca Vitor Oristanio enfrenta o argentino Bruno Mangiavillano. Outro destaque desta edição é a superluta internacional pelos pesos pesados entre Haime Morais e o paraguaio Carlos Meza.