faaace

A noite deste domingo, dia 12 de novembro, será especial para o paulista Diego Gaúcho. Apesar de carregar a alcunha do sul do país, Diego é natural de Bragança Paulista, local do WGP #42. E é lá que ele vai fazer sua segunda defesa do título dos super-médios (até 78,1kg) na luta principal do evento diante do desafiante Rodolfo Cavalo. Conhecido pelo estilo nocauteador nato, Gaúcho prometeu não decepcionar os torcedores que irão até o Ginásio de Esportes Dr. Lourenço Quilici e aposta em mais um nocaute para manter o retrospecto.

Apesar de ser nascido na capital São Paulo, Diego Gaúcho estará em casa em Bragança. Ele mora e treina cidade do interior paulista há bastante tempo. Aos 31 anos, Diego não tem nenhum vínculo com o sul do país, mas ganhou o apelido de Gaúcho depois que decidiu largar o trabalho no açougue do tio para se dedicar às artes marciais. A habilidade com a carnes lhe renderam o apelido que carrega consigo até hoje. Diante de Cavalo, Gaúcho irá defender o título pela segunda vez e falou sobre as expectativas para a disputa.

“As expectativas estão muito boas o evento está sendo falado por todos na cidade. Lutar em casa é sempre uma cobrança a mais, não quero decepcionar a galera que vai em peso assistir. E isso fez com que eu treinasse ainda mais”, afirma.

O lutador se tornou campeão do WGP, em maio de 2016 quando bateu o favorito na época Thiago Michel. Depois voltou a subir no ringue do evento para defender o cinturão diante do experiente Fernando Nonato. A vitória com um lindo nocaute rendeu a ele a posição de um dos principais atletas do WGP.

Com um total de 61 lutas na carreira, sendo 53 vitórias, Gaúcho lutará pela primeira vez em casa no evento. Ele é o atleta com maior aproveitamento de nocautes do evento, das nove vitórias no WGP sete foram por nocaute, inclusive as quatro últimas. “O Rodolfo tem mais um jogo de boxe e vou procurar a curta distância, mas o objetivo final é sempre nocautear, meu jogo é esse e não vou mudar”, confia Gaúcho.

O WGP #42 conta ainda com a revanche entre entre Bruno Gazani e Anderson Buzika  na co-luta principal da noite, pela divisão dos meio-médios (até 71,8kg). Thiago Golden Boy e o chileno Victor Valenzuela fazem o outro combate internacional no card principal que conta com outros sete duelos.