faa2ace

O WGP Kickboxing desembarca pela primeira vez fora do país no próximo dia 15 de dezembro. A cidade de Buenos Aires, na Argentina, celeiro de grandes nomes do kickboxing sul-americano, recebe o WGP #43 com um card recheado de atrações. Além da disputa de cinturão peso-leve (até 60kg) na luta principal da noite entre o brasileiro e campeão Hector Santiago diante do experiente argentino Ignácio Capllonch, o card conta com o Challenger GP da mesma divisão e presença de estrelas do WGP como Fernando Nonato, Wallace Lopes e Nikolas Ryske. Para engrandecer ainda mais o evento, a organização anunciou mais três combates, com destaque para a presença da campeã peso-leve (até 60kg), Nina Loch, em uma superluta diante da anfitriã Andrea Salazar em peso-combinado de até 63,5kg, sem valer o cinturão.

A catarinense de 34 anos não atua desde a conquista do cinturão diante de Marilia Fanta, no WGP #35, por conta de uma lesão na coluna cervical sofrida em fevereiro. Depois de longos meses de tratamento, Nina decidiu voltar em uma superluta para retornar o ritmo de combate e só depois defender seu título. Especialista na trocação, ela soma títulos importantes na carreira como campeã pan-americana de kickboxing em 2014 e campeã brasileira em 2015. No cartel profissional a atleta de Águas Mornas, no interior catarinense, tem 11 lutas e oito triunfos conquistados.

O duelo no WGP #43 será diante da anfitriã argentina Andrea Salazar e ocorre em peso combinado sem valer o cinturão. E Salazar também exala experiência. Aos 37 anos, a argentina de Buenos Aires estará em casa na edição 43. Com os títulos de campeã sul-americana no amador e campeã intercontinental pela WKN, Salazar é conhecida pela potência nos golpes. Na carreira profissional, a lutadora soma nove duelos e sete vitórias. No WGP ela faz a sua estreia.

O WGP #43 Final Tour 2017 será transmitido pelo Canal Combate, Bandsports e Fox Sports para todo o Brasil. E o maior evento de kickboxing da América Latina fechará o ano com chave de ouro. Depois de sete edições realizadas em 2017, com novos campeões coroados, promessas surgindo e muita emoção, o WGP chega à Argentina para realizar um antigo desejo da organização de migrar para o cenário sul-americano.