faaace

Atrações não faltam na edição de estreia do WGP Kickboxing em Brasília, que acontece neste sábado, dia 24 de novembro. O show de número 51 está recheado de atrações. Além do main event entre Val Stanski e Barbara Nepomuceno valendo cinturão e o Challenger GP dos cruzadores, o evento terá ainda Superfights de tirar o fôlego. Os destaques são a presença de vários atletas locais como Felipe Chaves, parceiro de treinos de Guto Inocente, o combate internacional entre o argentino Facu Suarez e o anfitrião Gabriel Gomes, além do retorno de Gabriel Macaco, companheiro de equipe de Bárbara e que sofreu uma grave lesão na perna no WGP #37. Outro luta que chama atenção é entre Eliezer Silva e Junio Terere.

E é justamente o combate entre Eliezer e Junio, pelo meio-médios (até 71,8kg), que antecede os dois principais duelos da noite. Eliezer Silva é um dos principais nomes do estado de Mato Grosso no cenário nacional. No WGP ele defende uma invencibilidade de três lutas. Na sua última apresentação no WGP ele bateu Maykol Yurk nas quartas de finais do Super 8 Challenger GP, mas devido a uma lesão foi impedido pelos médicos de lutar a semifinal diante de Petros Cabelinho, que acabou vencendo o GP. Já Terere, aos 28 anos, faz sua estreia no WGP, mas soma um cartel de oito vitórias em dez lutas profissionais. Natural do Distrito Federal, é mais um que estará em caso no evento. Vai ser a primeira vez que ele vai ser apresentar em casa e seu objetivo é quebrar a invencibilidade de Eliezer.

Em outro duelo internacional da noite, um embate entre os pesos-leve também promete. O argentino Facu Suarez, ex-desafiante ao cinturão e vencedor de um Challenger GP da categoria, encara mais um anfitrião da noite, Gabriel Gomes. Facu é um dos pupilos do argentino Nicolas Ryske, um dos nomes mais conhecidos do país no cenário sul-americano e vem de derrota justamente para o campeão da categoria, Diego Piovesan. Já Gabriel chega com moral para sua estreia no WGP. Ele defende uma invencibilidade de sete vitórias em sete lutas disputadas no cartel profissional. Natural de Brasília, Gabriel também estará em casa e conta com a torcida de amigos e familiares a seu favor para bater o argentino.

Outra ponto alto da noite é um retorno muito importante para a organização, pela divisão dos meio-médios. O capixaba Gabriel Macaco volta após chocar a todos com uma grave lesão na perna na edição 37. Com um cartel de duas vitórias e duas derrotas, ele, que é parceiro de treinos de Barbara Nepomuceno, faz sua primeira luta após o incidente. Do outro lado estará André Maranhão, atleta que está invicto em duas disputadas e é fã de Manny Pacquiao e Andy Souwer. Paraense radicado em Brasília ele vai atuar pela primeira vez em um evento televisionado e já tratou de garantir a presença de amigos e familiares.

O WGP #51 conta ainda com outras lutas que merecem destaque, como a presença de Felipe Chaves, parceiro de treinos de Guto Inocente e dono de uma incrível história de superação na vida através do esporte. Ele encara Reginaldo Pereira pela divisão dos cruzadores (até 85,1kg). Os dois são conterrâneos em Brasília. Quem também estará quase em casa é Mateus Machado. Natural de Luziânia, em Goiás, mas a cerca de 90km do palco do evento, o jovem de 19 anos encara Rafael Sanches em sua estreia no WGP. Natural de Maringá, no Paraná, Sanches é mais experiente e vem de uma grande vitória na edição 49 diante de Jhonatan Leuch.

Outras duas lutas fecham o card principal. Pelos leves Guilherme Monteiro encara Alessandro Oliveira, enquanto também entre os leves mas no feminino, Zadir Lacerda duela com Mirelle Magalhães.