faaace

A espera por uma das revanches mais aguardadas dos últimos tempos está bem perto do fim. Neste sábado, dia 24 de novembro, o WGP Kickboxing promove o reencontro entre a campeã dos super-médios feminino (+70kg) Val Stanski e a desafiante Barbara Nepomuceno cerca de um ano depois do primeiro encontro entre as duas, quando Val destronou Bárbara. O embate será o main event do WGP #51, realizado pela primeira vez em Brasília e que marca a penúltima edição do evento em 2018. E no que depender da campeã o duelo vai pegar fogo. Apesar de pregar muito respeito a adversária, Val festejou a evolução nesse último ano e promete chegar preparada para defender o cinturão pela primeira vez.

Nascida e criada em Ponta Grossa, no interior do Paraná, Valdirene Stanski, conhecida como Val, iniciou a trajetória no esporte de forma tardia, apenas aos 27 anos. Com vasto currículo no kickboxing amador, ela fez sua estreia no WGP justamente no primeiro duelo diante da capixaba Bárbara Nepomuceno, então campeã. A luta, que foi disputada no Espírito Santo, terminou de uma forma que ninguém esperava. Após low kicks aplicados por Val, Bárbara sofreu uma grave lesão no joelho que a impediu de retornar e sagrou Val como a nova campeã dos super-médios.

Desde então, a vida de Val mudou e ela conquistou outros dois títulos de expressão com o Mundial de Kickboxing na Hungria e a Copa do Mundo na Turquia, ambos no amador. E sobre a esperada revanche com Barbara, ela não esconde as expectativas.

“Estou muito preparada, meus treinos são contínuos, então estou sempre afiada. Em relação a primeira luta, eu lamento muito pela lesão e pela forma como terminou, mas infelizmente estamos sujeitas a isso já que o nosso esporte é de contato e torço muito para que agora consigamos fazer uma ótima luta e sairmos as duas saudáveis. Sinto que evoluí bastante desde o último duelo e estou bem tranquila. O cinturão do WGP foi uma grande conquista em minha carreira que começou só em 2013. Pude ganhar também o troféu de melhor atleta da Confederação Brasileira de Kickboxing de 2017 e isso me deixa muito feliz, espero manter esse posto e crescer cada vez mais”, afirma a campeã que é mãe de duas meninas.

Val Stanski também falou sobre os pontos forte de Bárbara e como espera o desfecho do aguardado duelo. “A Bárbara é uma grande atleta, muito técnica e tenho enorme respeito pela sua carreira e seu trabalho. Dentro do ringue somos adversárias, mas fora dele a amizade continua. Tenho me preparado para tudo, mas acredito que o ponto mais forte dela seja a joelhada, então estou de olho nisso para não ser surpreendida. O final perfeito seria uma luta bem técnica, com cada uma mostrando seu trabalho e no final meu braço erguido”, encerra.

O card terá ainda a disputa do Challenger GP dos cruzadores (até 85,1kg). Os brasileiros Fabio Alberto e Maycon Silva se encaram em uma das semifinais, enquanto o chileno Ivan Galaz enfrenta João Pedro Simão.