faaace

A noite de lutas do WGP #52, no próximo dia 16 de dezembro, em Joinville, promete ficar marcada na organização. Na primeira vez do evento na cidade catarinense, o duelo que vai liderar o card traz Vitor Miranda diante do paraguaio Elias Rodriguez, mas outros combates chamam atenção. E uma dessas atrações vale o título brasileiro de kickboxing. Bruno Cerutti vai encarar Leandro Silva, pela divisão dos leves (até 60kg). Um dos principais nomes do sul do país na sua categoria, Bruno tem história no WGP, enquanto Leandro faz sua estreia.

Natural de Guarapuava, no Paraná, Cerutti estará bem à vontade no evento. Com nove lutas disputadas no WGP e mais de 50% de aproveitamento, ele já teve a chance de disputar o cinturão da categoria dos leves, mas acabou derrotado pelo ex-campeão Hector Santiago em uma batalha de de cinco rounds na edição 36. De lá para cá, Cerutti soma duas vitórias e uma derrota. No seu último duelo ele bateu o francês Thibault Marino, na edição 49. Para esse embate diante de Leandro, Bruno vem embalado depois de conquistar o bicampeonato pan-americano no México, no último mês de outubro.

“Estou muito motivado para conquistar esse título, por tudo que pode representar e elevar minha carreira como profissional. Essa vai ser minha segunda disputa de título profissional e vou fazer de tudo para esse cinturão vir para Guarapuava e me ranquear ainda melhor no WGP para ir atrás também de mais essa conquista”, afirma Bruno.
Em nítida evolução desde que fez sua estreia na organização, Cerutti tem no currículo ainda a formação com Deucélio Rodrigues, brasileiro tetracampeão mundial de kickboxing e um período de treinos na Holanda, com o lendário Semmy Schilt, um dos maiores nomes da trocação na história. Veja o bate-papo completo com ele.

Preparação
Venho em um ritmo forte de treinos desde a preparação para o WGP 49 em Guarapuava, em seguida participei do campeonato pan-americano no México onde me sagrei bi-campeão, então não tiramos o pé do acelerador. Mantive os treinamentos em ritmo de luta e pude corrigir algumas falhas nesse tempo, por isso posso dizer que me sinto muito bem preparado pra essa luta

Importância do título brasileiro
Representa muito para mim pessoalmente. Eu quero muito esse título, vai ser uma realização minha como atleta e também por tudo que um título pode representar, novas oportunidades de luta, novos patrocinadores… Acredito que esse título pode me colocar no caminho do cinturão do WGP novamente também

Adversário
Já vi algumas lutas do Leandro em competições, ele é uma atleta muito técnico, duro e bate pesado. Acho que ele pode me oferecer mais perigo por ter uma envergadura maior, ser mais alto. Tenho que ficar atento a isso.

Atual momento da categoria
Essa categoria dos leves para mim hoje é a mais disputada do WGP, a divisão com o maior número de atletas realmente bons. Têm também muitos atletas novos, mas vindo com uma bagagem muito grande de luta e isso só tem abrilhantado ainda mais o evento

Novo campeão
A conquista de título do Diego Piovesan só mostra que a categoria é muito forte, que os novos atletas vem com muita força e ninguém tem lugar cativo no topo. Acredito que essa conquista de título dele pode me colocar mais uma vez no caminho do Challenger GP e do cinturão