121212

Lutador ex-UFC nocauteia paraguaio Elias Rodriguez com lindo cruzado enquanto brasileira aplica chute alto espetacular para bater argentina; Bruno Cerutti fatura título brasileiro

A última edição do WGP Kickboxing em 2018 foi além das expectativas. Neste domingo, dia 16 de dezembro, o público de Joinville, em Santa Catarina, viu uma noite de grandes lutas e nocautes épicos.  Na luta principal, Vitor Miranda coroou sua volta a luta em pé em grande estilo ao bater o paraguaio Elias Rodriguez com um belo nocaute, em duelo pela divisão dos pesados (até 94kg). Nas duas lutas que antecederam o duelo principal dois nocautes espetaculares. No co-main event, Julie Werner faturou o cinturão interino dos leves feminino ao nocautear a argentina Andre Salazar com um chute no queixo alucinante. Já Bruno Cerutti levou para casa o título brasileiro da CBKB dos leves ao nocautear Leandro Silva com um soco rodado histórico. O card contou com outras 15 lutas e muita emoção.

A luta principal do WGP Final Tour coroou o retorno a luta em pé de Vitor Miranda, lutador muito experiente com passagem pelo UFC e K-1. Ele encarou o paraguaio Elias Rodriguez, 18 anos mais novo. E quem achou que o lutador da casa teria luta fácil no início do duelo se enganou, já que Elias fez jogo duro e conectou bons golpes em Vitor no primeiro round, que acabou equilibrado. No segundo assalto, o catarinense aumentou o ritmo e chegou até o nocaute com um belo cruzado, que levou o paraguaio à lona. Atuando pela quarta vez em sua cidade, Vitor Miranda foi muito festejado pelo público presente após o triunfo.

No co-main event da noite o cinturão interino peso-leve feminino estava em disputa, já que a campeã linear Nina Loch não pode atuar por tempo indeterminado devido a uma lesão. A brasileira e atleta da casa Julie Werner encarou a argentina Andrea Salazar, que bateu a própria Nina na sua estreia no WGP em duelo sem valer o título. Depois de um início equilibrado, a brasileira foi tomando conta da luta, dominando o centro do ringue e conectando os melhores golpes. Do meio pro final Julie acertou um chutaço no queixo que derrubou a argentina. Com a contagem aberta ela não conseguiu se levantar, colocando fim ao duelo.Assim, Julie Werner garantiu o passaporte para encarar Nina Loch.

Bruno Cerutti fatura título brasileiro com soco rodado espetacular

O embate entre Leandro Silva e Bruno Cerutti colocou em jogo o título brasileiro de kickboxing da CBKB pela divisão dos leves (até 60kg). Fazendo sua estreia no WGP, Leandro começou melhor, mas Cerutti aos poucos foi equilibrando a luta até encaixar um soco giratório espetacular que levou Leandro quase apagado ao chão e decretou fim do duelo. Em mais um duelo internacional, Renzo Martinez e Fabricio Zacarias protagonizaram uma das melhores lutas de noite.  Em um ritmo alucinante, o boliviano, que tem um estilo provocador pouco comum, foi melhor no duelo, mas por não ter batido o peso limite da categoria e começado a luta com menos dois pontos, acabou sendo derrotado por Zacarias por unanimidade.

O primeiro duelo feminino do main card colocou frente a frente Amanda Torres e Dayane Córdova. Depois início morto as duas se soltaram e agitaram o público. No final, melhor para Amanda que foi mais contundente e venceu por unanimidade. Na primeira luta do card principal um duelo de dois nomes carimbados no WGP. Rodolfo Cavalo, ex-desafiante ao cinturão dos super-médios, encarou Thiago Golden Boy. E a trocação rolou solta com bastante equilíbrio e uma leve vantagem para Cavalo, que faturou a vitória por decisão unânime.

Nocaute com chutaço a lá Anderson Silva marca Superfights

As Superfights movimentaram o card com lutas emocionantes e um nocaute épico. Rodrigo Teixeira encarou Jonathan Vendrame e estava levando a pior até tirar um coelho da cartola: um chute frontal a lá Anderson Silva que nocauteou Vendrame na hora.  Outro que conseguiu um belo desfecho foi Matheus Portuga, que encarou Jeferson Silva e castigou o oponente com low kicks até conseguir o nocaute ainda no round inicial. Marcoa Carvalho foi mais um a conquistar a vitória por nocaute ao bater Thiago Baader ainda no primeiro round.

Já o confronto entre Leandro Jobu e Nichollas Pestilli chamou a atenção pelo equilíbrio e a técnica mostrada pelos dois durante o confronto. Jobu acabou levando a melhor, mas os dois atletas foram muito aplaudidos. O Undercard do #WGP52 ficou marcado por um show de nocautes e lutas muito movimentadas. Destaque para Vick Souza, Gabriel Motta e Dilamar Greschinski.

WGP #52: Resultados oficiais

Main Card

Vitor Miranda venceu Elias Rodriguez por nocaute a  1min e 56seg do segundo round

Julie Werner venceu Andrea Salazar por nocaute a 1min e 25seg do quarto round

Bruno Cerutti venceu Leandro Silva por nocaute a 1min e 35seg do segundo round

Fabricio Zacarias venceu Renzo Martinez por decisão unânime

Amanda Torres venceu Dayane Córdova por decisão dividida

Rodolfo Cavalo venceu Thiago ‘Golden Boy’ Conceição por decisão unânime

Super Fights

Marcos Carvalho venceu Tiago Baader por nocaute a 1min e 22seg do primeiro round

Leandro Jobu venceu Nichollas Pestilli por decisão unânime

Matheus Portuga venceu Jeferson Silva  por nocaute aos 1min e 48seg do primeiro round

Rodrigo Teixeira venceu Jonathan Vendrame por nocaute aos 1min e 17seg do segundo round

Undercard

Dilamar Greschinski venceu Paulo Nadal por nocaute aos 2min e 58seg do primeiro round

Thalison Cruz venceu Ricardo Sasseman por decisão unânime

Luiz Henrique venceu Edson Pastor por decisão unânime

Vinicius Oliveira venceu Rafael Baader por nocaute técnico aos 2min e 59seg do terceiro round

Gabriel Motta venceu Felipe Macedo por nocaute aos 2min e 11seg do primeiro round

Jefferson Costa venceu Fernando Silva por decisão unânime

Vick Souza  venceu India Machado por nocaute aos 2min e 32seg do primeiro round

Maycon França venceu Fernando Aguiar por nocaute aos 2min e 57seg do segundo round